• Redação Obra Prima

Segredos de uma alta reforma

Atualizado: 26 de jan.

Quem passa pela Clínica Fávaro, no bairro de São José em Franca, SP, não pode imaginar que o imponente prédio de dois andares, que chama a atenção pela atraente pele de vidro, foi um dia uma simples casa térrea. A obra é do arquiteto Alex Marcel e ele conta para o BlogObraPrima.com como foi esta reforma, abordando seis aspectos determinantes para o resultado de excelência obtido.



PELE DE VIDRO

"Era o sonho de consumo do cliente ter a clínica revestida com pele de vidro. São 200 m² que abrigam a recepção com pé-direito de 7m de altura. Foi necessário estudar a melhor modulação para aproveitamento do material e escolher entre as opções de cores disponíveis para o vidro refletivo. Optamos pelo mais discreto para que o reflexo do céu fosse o mais natural possível e com a melhor performance para minimizar os efeitos do sol. Embora o mesmo não fosse tão impactante nessa face da edificação. Além do resultado estético o projeto ganhou momentos de contemplação tanto para quem está dentro quanto fora da clínica.

Utilizei os mesmos materiais para a porta de entrada, com uma bandeira até o teto, fazendo uma composição com o restante."



PAREDE DE TRAVERTINO RÚSTICO

"Toda obra exige cuidado no investimento. E esse material não é um dos mais acessíveis. Porém convenci o cliente de que seria importante para o ambiente ter um elemento de destaque, e mais rústico, para contrapor com elementos mais leves do vão da entrada e da esquina em pele de vidro. As pedras

vêm em três larguras diferentes e precisou de uma paginação, linha por linha, para ter esse aspecto orgânico."



RIPADO

"A criação desse elemento teve algumas funções no projeto:

- "Esquentar" o ambiente, termo usado em arquitetura para representar um ambiente que recebeu elementos naturais;

- Criar um elemento horizontal que ligasse recepção e andar superior;

- Disfarçar a parede atrás do balcão, que tem um alinhamento diferente da parede do lado direito;

- Nesse elemento, também foi possível trabalhar nichos, paisagismo e iluminação funcional e decorativa.

Optamos por um ripado sintético, que imitasse madeira, para minimizar manutenção. Outra vantagem desse produto é que o intervalo entre as ripas são preenchidos com outras ripas metálicas em tom cobre, conferindo mais sofisticação ao resultado. Diferente dos ripados tradicionais, este é todo em padrão amadeirado."



FORROS DE GESSO E ILUMINAÇÃO

"Os forros de gesso foram modulados em sancas, que cobrem algumas vigas estruturais. Por se tratar de reforma e não uma construção total, essas estruturas poderiam deixar o ambiente mais baixo se fossem forradas integramente por baixo. O desenho das sancas, então, surgiu para que somente houvesse forração das vigas e, nos intervalos entre elas, resultasse em um pé-direito livre.

Além disso, toda a clínica foi iluminada com duas opções de iluminação: quente e fria (ou amarela e branca). A primeira, embutida e refletida pelas sancas, tem por objetivo deixar o ambiente mais agradável aos pacientes, que teriam suas pupilas dilatadas, já que uma das especialidades da clínica é o tratamento dos olhos. Já a luz fria (ou branca) é oferecida em plafons embutidos, pois seu uso facilita o trabalho mais minucioso em exames de outras especialidades."



PAISAGISMO

"Uma clínica, geralmente, é um local procurado pelas pessoas quando não se sentem bem. Esse projeto procurou se distanciar ao máximo do ambiente hospitalar, oferecendo soluções muito próximas a um ambiente familiar e descontraído. O paisagismo procura oferecer essa função a partir da fachada externa. Oferece conforto em áreas de iluminação natural, tratando-as como jardim de inverno. E na recepção, um nicho sobre o balcão foi planejado como uma jardineira suspensa, com plantas preservadas - espécies naturais que são primeiro desidratadas, depois recebem produtos que as conservam e por último são tingidas."



MOBILIÁRIO

"Com o mesmo intuito de oferecer um sentimento mais familiar aos ambientes, proporcionado pelo paisagismo, as recepções (3 ao todo) foram mobiliadas com poltronas estofadas individuais e procurou fugir das tradicionais longarinas (cadeiras industriais fixas e enfileiradas). Os assentos dos clientes em atendimento diante do especialista também foram resolvidas com poltronas estofadas em um padrão superior."





40 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo