• Redação Obra Prima

Essencialmente verde

Para celebrar a Primavera que inicia, o BlogObraPrima.com selecionou um projeto onde o paisagismo é intrinsecamente ligado à arquitetura. Ou seja, é a essência do projeto assinado pelo escritório Sala 03 Arquitetura. Localizada no interior de São Paulo, a Casa das Árvores foi desenvolvida para um casal com uma filha pequena, de mudança da capital, com a intenção de desfrutar de um espaço de qualidade no dia a dia e receber amigos e família nos finais de semana e datas festivas. Fotos: Favaro Jr.



Em um terreno com pouco mais de 2.000,00m², a Casa das Árvores recebeu esse nome devido a situação inicial do terreno, tendo como principal desafio a busca de uma lógica comum ao programa solicitado pelo cliente e o contexto paisagístico do local, procurando otimizar a ocupação do terreno suprimindo o menor número de árvores possíveis.



A implantação em L buscou voltar a área social para o centro do terreno e a área intima para o jardim da lateral do terreno, trazendo maior privacidade para as áreas sociais e de permanência. Com esses dois volumes, área social, paralelo, e área intima, perpendicular à rua, possibilitamos um núcleo mais reservado para a área de convívio social e piscina, recebendo incidência solar ao longo de todo o dia.



A ideia de organizar a espacialidade interna ao longo de dois eixos principais e propiciar uma melhor qualificação das áreas externas, possibilitou um melhor coeficiente de aproveitamento do terreno.


Ao adentrar a casa, buscando atender tanto as necessidades em dias de recepção de visitas quanto no dia a dia da vida privada, o primeiro volume de um lado abriga a sala de estar e sala de jantar, e do outro lado a área gourmet, espaços que podem ser totalmente integrados entre si ou separados por uma divisão em vidro, permitindo maior privacidade quando necessário.



Inspirado no conceito de promenade architecturale, desenhada pela primeira vez por Le Corbusier, no volume perpendicular à rua se distribui um conjunto de 5 suítes ao longo de um corredor de vidro, que valoriza o percurso de acesso ao interior dos dormitórios e emoldura o externo, trazendo um jogo de luz e sombras para essa área de passagem.



Com a intenção de mimetizar a casa à paisagem do terreno, foram adotados tons terrosos para as fachadas. O tijolo maciço filetado em tom mais escuro junto com as vigas metálicas com pintura marrom, une o rústico ao sofisticado gerando uma fachada única e delicada.




Depoimento enviado pelos arquitetos para o site ArchDaily

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo