• Redação Obra Prima

Um projeto à frente do seu tempo

Construída em 2011, em Angra dos Reis, na Costa Esmeralda, esta casa projetada pelo escritório Siqueira + Azul Arquitetura bem poderia ter saltado das pranchetas dos arquitetos há menos de um ano. Possui todas as vertentes do estilo contemporâneo brasileiro, bastante em alta no momento: modernismo, minimalismo, sustentabilidade, uso de materiais orgânicos como madeira e pedra, ventilação e iluminação naturais, aproveitamento da topografia causando mínimo impacto e muita integração com a natureza. Fotos: André Nazareh.




A localização do terreno em paisagem privilegiada da Costa Esmeralda determinou a implantação deste projeto. O acesso, marcado por circulação vertical em pedras naturais no entorno de figueira histórica. A concepção da construção, em pousar sobre platô e se desenvolver sobre eixos de trajetos determinados pela setorização. O programa é dividido em áreas específicas, espaços abertos e orientados para a vista mais ampla. No eixo principal central, um totem pivotante de madeira, traz grafia simbólica esquemática, “bem vindos”.




A ventilação e iluminação natural evidenciadas através de jardins internos próprios de cada segmento. A fachada é composta por extensos painéis de madeira deslizantes.



Os três blocos caracterizam seu uso através da localização.





O setor social, sob cobertura plana em proximidade ao espaço do jardim, traz painéis deslizantes e pivotantes privilegiando a ventilação cruzada. Varanda sob pérgola coberta com pala de buriti criam zonas de sombreamento.




Já a ala dos quartos aparece como bloco independente, sob telhado tradicional de quatro águas, com madeiramento aparente pintado de branco. A Iluminação prestigia esta composição com equipamentos que destacam a textura causada pela diferença de planos - o telhado como um grande rebatedor de luz.





Em direção à área de lazer, a cobertura plana com deck funciona como mirante e possui a proteção natural da copa da imensa figueira existente. O acesso ao espaço lazer, em circulação vertical, é composta de pedras do local, evidenciando o conjunto arquitetônico.


Texto: enviado pelos arquitetos.



12 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo