• Redação Obra Prima

Roça moderna

Criado para ser um refúgio, este espaço erguido numa área de 2.500m² abriga três chalés. Os profissionais são responsáveis pelo projeto arquitetônico e pela decoração moderna, em contraponto à rústica, aproveitando elementos pessoais e orgânicos. Fotos: @edsonardone



A Casa Terras Altas, no condomínio Residencial Villaggio San Rafaello, em Franca, SP, foi pensada inicialmente para ser a sede de outros chalés, então ela conta com uma vocação natural para área social, incluindo cozinha gourmet, living, espaço de lazer e banheiro.



A principal ideia do projeto é a integração com a natureza e o aproveitamento da bela vista para o vale, o que foi priorizado no posicionamento da casa no terreno. “A construção foi pensada para pertencer ao ambiente externo, se camuflar no meio da vegetação e trazer toda essa natureza para o espaço de convívio”, conta Daniel Dadalto, ao lado de Mirela de Campos, à frente da Cubo Arquitetura, escritório responsável pela obra.



O chamado estilo rústico contemporâneo se aplica bem à arquitetura desta casa, totalmente cercada por vidros, que combina clima campestre com urbano. Pilares de concreto redondo interagem em perfeita harmonia com telhado de barro, forro de madeira, esquadrias de metal e piso de cimento queimado.

Na cozinha, uma ilha-balcão moderna reúne pia, cooktop e banquetas altas de madeira com encosto de telinha, junto ao tradicional fogão à lenha pintado numa viva cor de mostarda.



O jardim orgânico foi criado pelo próprio morador, um hobby para o seu dia a dia. Ele aproveitou as plantas nativas, entre filodendros e outras espécies tropicais, para aplicar a autossustentabilidade, conceito que também permeia outros espaços, como o volume da fachada revestido com pedras apanhadas na própria chácara.



Na escolha das peças de design do interior, o equilíbrio de vertentes gera um espaço único, com muita personalidade. Assim, peças do acervo pessoal do proprietário misturam-se a móveis selecionados, como a poltrona Slim, da Feeling Estofados, a objetos autorais, como a escultura em forma de tamanduá, das artesãs pernambucanas Neguinha e Nanai, ou a um simples tapete de sisal.


15 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo