• Redação Obra Prima

Passado e presente juntos, no Salão de Milão 2022

Atualizado: 23 de mai.

De Milão dos anos 50 à Dinamarca hoje: assentos, sofás, pufes e espelhos da dupla Albini-Helg ganham vida novamente no catálogo Sika-Design. Livre, leve, surpreendente. E também sustentável. Por Patrizia Malfatti para o site do Salão de Móveis de Milão.

Confira, ainda, neste período que antecede o Salone del Mobile.Milano, de 7 a 12 de junho de 2022, uma jornada ao passado através de imagens inéditas dos Arquivos da Fondazione Fiera Milano.


Sofá Belladonna e Otomano, Sika-Design, foto cortesia


Fantasia controlada na busca do “sentido das coisas”. Esta é a identidade criativa de Franco Albini (1905-1977), sempre em busca de um método que conduzisse à poesia da leveza através de um processo de eliminação progressiva do supérfluo e despojamento à essência. Ele também aplicou esse método aos seus objetos de design, levados aos limites da sustentabilidade. Um processo baseado num diálogo contínuo e troca de ideias com aqueles que então fariam estes trabalhos com as próprias mãos e, sobretudo, entrando nos detalhes técnicos e nas especificidades estruturais.


Franco Albini mostrou que percebeu a importância e nobreza da tradição popular, homenageando e relendo criativamente a técnica artesanal dos cesteiros no desenho de duas poltronas, apresentadas na 9ª Triennale di Milano, que se tornaram ícones do design italiano: Margherita – em vime e rattan, a primeira poltrona “sem pernas” de design italiano, desenhada em colaboração com Gino Colombini – e Gala, só em rattan, concebida com Ezio Sgrelli. Estas poltronas que são geradoras de uma extensa família de peças neste resistente material natural que fascinou tanto Albini quanto seu alter ego, a arquiteta Franca Helg (1920-1989), tão conhecida por essa paixão particular, tanto que se cercou com várias peças em sua casa no Galliate Lombardo.


Margherita na casa de Franca Helg © Fundação Franco Albini


“Tecnologia e materiais”, escreveu Albini, “são os meios de expressão que nós arquitetos temos”. Estudou os elementos que comumente constituíam um móvel e a partir daí iniciou aquele processo de eliminação do que era supérfluo, aproveitando ao máximo as propriedades do material. Esta foi a sua marca, precursora de uma preocupação particular com a sustentabilidade, que ainda hoje é fascinante.


Há alguns anos, por exemplo, a artista Leonor Antunes criou uma série de obras expostas no HangarBicocca inspiradas em arquitetos e designers do modernismo italiano, entre eles Albini e Helg, no Salone del Mobile . Milano 2022, a dinamarquesa Sika-Design, empresa histórica especializada em móveis artesanais de vime, apresenta várias reedições de peças de vime dos anos cinquenta, produzidas em estreita colaboração com os descendentes dos designers, e com nomes escolhidos pela própria empresa.

O elegante sofá Belladonna , de 1951, apresenta uma borda curva do encosto que também continua nas ripas curtas dos braços. O modelo original foi feito em rattan, mas hoje a Sika-Design também apresenta o sofá em versão outdoor. O Belladonna Exterior é feito artesanalmente em aluminim e ArtFibre com as mesmas técnicas originais. Inspirada no rattan, a moldura foi pintada à mão para dar ao sofá exterior o mesmo aspecto acolhedor.


Sofá Belladonna, Sika-Design, foto cortesia

Pufê Otomano


Otomano, também datado de 1951, é uma peça multifuncional para ser usada tanto como assento quanto como superfície de apoio. Presença escultórica, disponível nas versões pequena (Ø 55 cm) ou grande (Ø 65 cm), o seu material é simultaneamente uma estrutura de suporte, característica que confere uma aparência de leveza. A construção da gaiola, por outro lado, oferece uma elasticidade considerável, tornando o sentar confortável.


Coleção Bistro, Sika-Design, foto cortesia


Uma cadeira com braços, sofá e banco compõem a coleção Bistro, elegante em suas linhas sinuosas e curvas, que será apresentada em prévia no Salone del Mobile. O padrão estrutural entrelaçado de rattan sob o assento é um eco Art Deco, uma característica marcadamente decorativa que lhe confere um refinamento retrô. Disponível em preto ou marfim salpicado de preto.


Espelho Luella


Igualmente ornamental, o espelho Luella está fazendo sua estréia no Salone del Mobile: um oval esbelto perfilado por entrelaçamento de rattan geométrico que parece um bordado costurado ao redor da moldura e, se visto de mais longe, raios de luz imaginativos.


Poltrona Luna


O catálogo da Sika-Design inclui outras peças dos dois mestres do design: a poltrona Luna, pela primeira vez no Salone, e o carrinho Fratellino.


A história da Feira de Milão desde 1920


Visitante sentada na área de exposição de móveis de jardim, Fiera Campionaria di Milano, 1962.


Confira neste período que antecede o Salone del Mobile.Milano de junho de 2022, uma jornada ao passado através de imagens inéditas dos Arquivos da Fondazione Fiera Milano.


O Arquivo Histórico da Fundação Fiera Milano é composto por várias coleções, entre as mais interessantes os cerca de 100 cartazes históricos da Feira e várias exposições especializadas (1923-1990), conservadas em diferentes formatos e linguagens (até 25 línguas estrangeiras para um edição única); a coleção fotográfica, que contém mais de 500.000 imagens para um período de tempo que vai desde a Exposição Internacional de Milão de 1906 até o início dos anos 1990.


Cartazes, fotografias, catálogos, jornais, livros, filmes e fundos de papel diversos, que também nos contam muitas outras histórias, de empresas expositoras, visitantes, expositores, trabalhadores.

O Arquivo ultrapassa o quilômetro linear de documentos e foi reconhecido de considerável interesse histórico pela Superintendência de Arquivos da Região da Lombardia.


Catálogo da Feira de Milão de1920

8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo