• Redação Obra Prima

Nem só de casarão vive a arquitetura colonial

Localizada em Lavras Novas, Ouro Preto, Minas Gerais, a Vila das Artes nasceu da arte. Os proprietários, artesãos do barro, também executam a arte do bem receber. Seus charmosos chalés remontam às antigas vilas, com suas cores típicas do estilo colonial brasileiro, paredes branca e barrados coloridos. O conforto, o charme e a simplicidade do interior mineiro exalam por toda a parte, em meio a natureza. Neste post, vamos falar desta tradicional arquitetura por meio das belas imagens da charmosa pousada. Fotos: Vila das Artes.




O vilarejo está situado no alto da montanha, uma paisagem em 360 graus. Todos os quatro chalés estão rodeados por jardins e têm varanda com rede, de onde os hóspedes podem apreciar a bela vista.



O estilo colonial brasileiro, que inspira a Vila das Artes, remete ao nosso processo de colonização, que vai de 1500 a 1830, com feitas de taipa de pilão, adobe ou pau a pique. Já nas casas mais ricas, eram de pedra e barro ou tijolos.




Feito em telhas de barro, o telhado das casas coloniais tem um desenho com diversas quedas de água, dando volume à construção. Assim, o sistema resolve sozinho o problema de escoamento da água de maneira rápida.




Outra característica da arquitetura colonial é a porta principal definir a simetria, com elementos repetidos fielmente. É possível ver o ritmo, ou seja, a repetição de elementos, que também aparecem nos demais pavimentos.






Janelas seguem o estilo. Em madeira e em estilo veneziano, as janelas aparecem em grande número para melhor ventilação e insolação dos ambientes.





As colunas possibilitam a sustentação do telhado, criando uma varanda no térreo em frente à casa, ou sustentando a varanda ou o pavimento acima.











3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo